Arquivo da tag: Ativismo

Passagem a R$ 3,00 e polícia oprime manifestação – veja o vídeo

Padrão

Num país autosuficiente em Petróleo como o Brasil, pensar em uma passagem de ônibus a R$ 3,00 soa que nem brincadeira de muito mal gosto. Mas é exatamente este o preço do transporte coletivo na cidade de São Paulo desde o dia 5 de janeiro, quando passou a ser nada menos que o mais caro do país.

Estou com os irmãos do Movimento Passe Livre. Leia o resto deste post

Obviedades

Padrão

Eu já falei
sobre inocência infantil
dentro dos puteiros
e sobre liberdade
aos trabalhadores da nação.

Eu já falei
da alegria de beber água
aqui onde ela é abundante
e da importância das árvores
aos povos da floresta sem floresta.

Eu já falei
da natureza em sua essência
para seres urbanos,
da infinitude do oceano
para os mentalmente ilhados.

Eu estou falando
de divisão aos egoístas
para salvá-los de si próprios
e sobre luz na escuridão
para fazer crer que as cores existem.

Eu estou falando
de injustiça aos injustos
como a luz no fim do túnel,
de verdade aos mentirosos
como a salvação de suas almas.

Eu estou falando
de gênese cognitiva
aos arautos do cartesianismo,
do ser e fazer autopoiético
aos discursionistas de plantão.

Eu falarei
sempre sobre o agora
aos fugidores do tempo real
e também de poder interno
aos adoradores da apoteose.

Eu falarei
sobre a invisível noosfera
aos que não se percebem em comunidades
e de felicidade plena
aos incautos e dominados.

Eu falarei.
Tentarei não ser,
mas serei sempre óbvio.

Vem aí a VAP – Virada Ambiental Paulista

Padrão
educação ambiental encontro de coletivos educadores

GT Políticas de EA do VI Encontro de Coletivos Educadores do Estado de São Paulo

Coletivos de educadores ambientais pretendem organizar em setembro, em data ainda em definição, uma mobilização geral do socioambientalismo no estado de São Paulo. O intuito é aglutinar as diversas “faunas e floras” entre os muitos segmentos articulados pela luta em torno da qualidade ambiental no estado e promover maior articulação, no sentido de fortalecer as bandeiras de lutas no cenário político-eleitoral.

Ainda em fase de amadurecimento, a ideia está sendo chamada de VAP – Virada Ambiental Paulista, seguindo o modelo da já conhecida “Virada Cultural”, que começou na capital de São Paulo e hoje diversos municípios do estado realizam. Para dar cabo à mobilização, todos os setores ocupados com a questão socioambiental estão convidados a contribuir. Leia o resto deste post

Deputados federais devem votar o Ficha Limpa amanhã

Padrão

Projeto Ficha Limpa

A ONG AVAAZ está coletando assinaturas a favor do Projeto Ficha Limpa para entregar aos deputados e senadores. A meta é entregar o abaixo assinado amanhã, com 2 milhões de assinaturas. Neste exato momento, faltam pouco mais de 20 mil, mas subindo bastante rapidamente (é possível acompanhar cada assinatura feita). Para assinar e colaborar, clique aqui.

O MCCE realizou uma pesquisa para levantar a opinião dos parlamentares sobre a matéria, que pode ser acessa clicando aqui. Apesar da importância deste projeto de lei a maioria dos 513 deputados  não respondeu à questão. De todos os que responderam, 73 declararam-se favoráveis ao projeto e 11 ainda não se decidiram. Leia o resto deste post

É preciso estratégia para tensionar a regulamentação da PEEA-SP

Padrão

Começou hoje, em Botucatu, o VI Encontro de Coletivos Educadores do Estado de São Paulo, com o tema “Práticas e Políticas de Educação Ambiental: o papel dos Coletivos Educadores”. Estão presentes nove coletivos, representando dezenas de entidades e instituições públicas, ONGs e órgãos públicos.
No centro dos debates está o corte de apoio aos CEs por parte Ministério do Meio Ambiente depois que o Carlos Minc assumiu o MMA e a Lucia Anello entrou para o DEA/MMA. Mas há boas novas do MMA e intuito propositivo. A analista ambiental do MMA, Renata Maranhão, apresentou o contexto atual dos Coletivos Educadores no Ministério. Leia o resto deste post

Movimentos sociais organizam debate internacional contra irregularidades da Vale do Rio Doce

Padrão

Dezenas de movimentos sociais estão organizando o I Encontro Internacional de Atingidos pela Vale, que acontecerá de 12 a 15 de abril, no Rio do Janeiro. Cerca de 150 pessoas de sete países (Brasil, Canadá, Chile, Argentina, Guatemala, Peru e Moçambique) se reunirão durante estes dias para debater os impactos provocados pela Vale do Rio Doce em comunidades espalhadas pelo mundo.

A iniciativa visa resistir à imagem construída pela empresa por meio de seus investimentos publicitários de empresa amiga das comunidades e do meio ambiente. Dona de praticamente todo o ferro produzido em solo brasileiro, ela acumula processos judiciais por desrespeito às leis ambientais, danos ao ambiente e comunidades próximas de empreendimentos da Vale.

Saiba mais sobre o encontro no blog do Encontro (http://atingidospelavale.wordpress.com) e confira a globalização funcionando a favor dos economicamente excluídos e socioambientalmente prejudicados.