Intervenção simples, mas direta

Padrão

No Blog Ecologia Urbana, o amigo JP Amaral compartilhou uma sacada simples mas muito interessante que lhe apeteceu por estes dias.

Cidadão do desordenado urbano e descontente com a desvalorização dos ciclistas na cidade de São Paulo, com o excesso de carros nas ruas e crítico das consequências de tanto automóvel circulando, JP redigiu a “Carta ao futuro motorista”, com informações e dados sobre os ciclistas e como estes são concebidos na legislação brasileira.

Depois tratou de distribuir a Carta a pessoas na fila para tirar a carteira de motorista lá no Campo Belo, na capital paulista. Os resultados da intervenção, segundo ele, foram comentários impressionados e a conquista de leitores atenciosos (coisa que muito jornalista pena em conseguir).

Como apoio e valorizo intervenções positivas diretas, por mais simples que sejam, e considero muito importante o tema desta intervenção em questão, resolvi compartilhar com todos aqui no Anticorpo de Gaia.

Aqui no litoral sul de São Paulo, região onde moro, a bicicleta é o veículo de muita gente, inclusive o meu. E sempre sofremos também com motoristas desatinados e irresponsáveis.
Vejam, repliquem e adaptem (a carta e a iniciativa).

_________________________________________

Carta ao futuro motorista

Caro(a) futuro(a) motorista,

Você está prestes a se tornar mais um entre os mais de 100 mil motoristas habilitados anualmente e, se adquirir um carro, mais um entre os 3,5 milhões automóveis que circulam pela cidade de São Paulo todos os dias – Boa sorte!

Nesta trajetória para obter uma carteira de habilitação é bem provável que você não tenha ouvido falar sobre os cuidados que os motoristas devem ter com os ciclistas no trânsito. Para isso, dispomos aqui algumas informações para compartilharmos o trânsito com segurança e respeito:

1- A bicicleta é um veículo previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

2- A circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nas beiras das vias, no mesmo sentido de circulação, com preferência sobre os veículos automotores. (art. 58, CTB).

3- Durante a manobra de mudança de direção, o condutor deverá ceder passagem aos pedestres e ciclistas (art. 38, CTB), sempre sinalizando com seta.

4- Ao ultrapassar uma bicicleta, reduza a velocidade (art. 220, CTB) e mantenha distância lateral de 1,5 m (art. 201, CTB).

5- O ciclista desmontado empurrando a bicicleta equipara-se ao pedestre em direitos e deveres (art. 68, CTB).

Se um dia estiver apressado no trânsito, pense na seguinte questão: sua pressa vale uma vida?

E se você ficou curioso em saber como é experimentar as ruas e conhecer a cidade de bicicleta, vá na próxima Bicicletada – toda última Sexta-feira do mês, a partir das 18h, na Av. Paulista x Av. Consolação.

Mais informações:
Anúncios

»

  1. Oi Bruno! e JP!Olha, o link pro site da bicicletada não deve estar certo… Dá dando erro aqui pra mim… Tá fora do ar???Bjs

  2. Diga aí Bruno!Obrigado pelo post. Que bom que gostou da ideia.A sua ideia de levar essa carta para “outros públicos” é muito interessante!Me informe caso publicar algo.Grande abraço,JP Amaral

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s